Logotipo

NOTÍCIAS

Principal | Notícias | Diocese | CNBB

Bispos de Santa Catarina relatam suas experiências na 56ª Assembleia Geral da CNBB

(21/04/2018)

Terminou nesta sexta-feira, 20 de abril, a 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. O evento realizado no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, no Santuário Nacional de Aparecida (SP), reuniu cerca de 355 bispos de todo o país. A Assembleia teve como tema central a formação dos novos presbíteros, mas também debateu outros assuntos como a reformulação do estatuto da Conferência e a eleição de delegados para representar o episcopado brasileiro durante o Sínodo dos Bispos, convocado pelo papa Francisco para outubro deste ano. Os bispos também enviaram nota e mensagem convidando toda a Igreja no Brasil à reflexão sobre o momento atual.

Os bispos das 10 dioceses do Regional Sul 4 da CNBB, falaram sobre suas impressões da Assembleia Geral após dez dias reunidos em Aparecida (SP):

“A Assembleia Geral é, todos os anos, um momento marcante da Igreja no Brasil: um sinal de unidade, comunhão e sinodalidade. A seriedade, a verdade e o empenho sincero com que se desenvolveram as atividades, com a participação de todos, conferem o tom e a intensidade do compromisso com Jesus Cristo e seu evangelho. Uma reunião como essa, tão serena e fraterna de mais de trezentos bispos de todos os recantos desse imenso país, de realidades tão diversas, é obra do Espírito Santo e um presente de Deus. Quanta esperança para nossa Igreja!”
Dom João Francisco Salm – Bispo de Tubarão

“Um momento importante da Igreja no Brasil, onde celebramos, planejamos e avaliamos nossa caminhada como um todo, tendo presente sempre pano de fundo as diretrizes da evangelização. Este ano tivemos como tema central as diretrizes para a formação dos presbíteros da Igreja no Brasil, dentre tantos outros temas e assuntos importantes. A assembleia mostra toda animação e dinamismo da nossa Igreja do Brasil”.
Dom Jacinto Inácio Flach  – Bispo de Criciúma

A Assembleia foi uma ocasião de fortalecimento da unidade e colegialidade entre todos os bispos, bem como solidariedade do povo de Deus. Foi um tempo forte de oração, estudo, reflexão e de confirmar posicionamento frente a tantos desafios na missão evangelizadora da Igreja no Brasil. Foi um tempo de aprovar as diretrizes para a formação dos presbíteros da Igreja. Enfim, uma ocasião forte de confirmarmos nossa opção evangélica pelos pobres, na defesa da vida e o primado do Reino de Deus”.
Dom Onécimo Alberton – Bispo de Rio do Sul

“A Assembleia Geral foi um tempo muito agradável com os outros bispos. Tempo de oração e vivencia da fé. Foi possível ver o que Deus vai realizando e discernindo o que ele nos pede. Foi um tempo de estudo e aprendizado com as leituras e com as experiências dos outros. O momento possibilitou o contato entre a multiplicidade de atividades na Igreja do Brasil. Renovamos a certeza de que Deus conta com nossas limitações para realizar a sua obra”.
Dom Wilson Tadeu Jönck – Arcebispo de Florianópolis

“A 56ª Assembleia Geral da CNBB, acima de tudo, foi um sinal forte da comunhão e unidade entre os bispos do Brasil. Mais importante que os temas tratados, os documentos, notas e mensagens produzidos, aprovados e publicados, foi a confirmação da nossa colegialidade. Nossos documentos são frutos da nossa unidade na rica diversidade”.
Dom Guilherme Antônio Werlang – Bispo de Lages

“A colegialidade com espírito fraterno foi a característica dessa Assembleia Geral que favoreceu o desenvolvimento das temáticas, sobretudo, a formação dos futuros presbíteros para um Igreja em saída, a serviço do Reino”.
Dom Severino Clasen – Bispo de Caçador

“Participar da Assembleia da CNBB é tempo de graça: Celebrações Eucarísticas no santuário dedicado a Nossa Senhora Aparecida, retiro espiritual, convívio fraterno, relevantes temas estudados, relatórios das atividades pastorais em todo o Brasil. É um momento imperdível!”
Dom Francisco Carlos Bach – Bispo de Joinville

“Foi um experiência de comunhão e espírito fraterno na reflexão e discernimento dos desafios comuns da nossa Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. Partilhamos desafios e apontamos luzes ao nosso sonho de continuar testemunhando a Alegria do Evangelho em uma Igreja sempre mais missionária, acolhedora e samaritana”.
Dom Odelir José Magri – Bispo de Chapecó

“A 56ª Assembleia Geral da CNBB foi marcada por nossa fraternidade episcopal, convívio, unidade na busca de realizar, com amor e doação, nossa missão evangelizadora. Nossa participação como Igreja, exige de nós o cuidado pastoral de nossas dioceses, paróquias e comunidades para o bem espiritual de todos os cristãos a nós confiados”.
Dom Mário Marquez – Bispo de Joaçaba

“A 56ª Assembleia Geral da CNBB foi uma experiência de comunhão e fortalecimento da consciência da missão. A Assembleia nos confirma e prosseguimento da Evangelização”.
Dom Rafael Biernaski – Bispo de Blumenau

Texto e imagens: Divulgação/Regional Sul 4

MAIS NOTÍCIAS