Paróquia de Laguna
Logotipo

A Celebração do Matrimônio

Tarcísio e Rosângela Bittencourt (15/11/2015)

O Sacramento do Matrimônio no Plano de Deus, caros leitores, podemos resumir como sendo a aliança matrimonial pela qual o homem e a mulher constituem entre si uma comunhão para toda a vida, tendo em vista o próprio bem e a geração e educação dos filhos.

É bom para a família, para a igreja e para a sociedade que este compromisso matrimonial e sacramental seja levado a sério por todos os jovens que pensam um dia casar-se e, quem sabe, com a Graça de Deus, realizar o casamento dos seus sonhos. As equipes responsáveis pelos Encontros de Preparação precisam estar orientadas para oferecerem aos namorados e noivos a oportunidade de aprofundarem o conhecimento mútuo e decidirem, com convicção, o caminho que vão trilhar e que os levará a felicidade. Que a Sagrada Família seja exemplo e inspiração para todos os namorados e noivos que se preparam para o casamento.

É comum que os noivos tenham seus sonhos e planejem com carinho a celebração do matrimônio. É bom que seja assim, pois este é um dos momentos mais marcantes na vida do casal. A celebração festiva e bem preparada com a participação dos familiares e amigos, a fotografia e a filmagem, o cuidado com a roupa, a ornamentação e outros detalhes fazem parte desse momento tão especial. Mas o que temos assistido em nossa sociedade é uma paganização de uma das mais belas celebrações cristãs. Em muitos casos, o casamento na igreja tem se tornado mais um ato social do que um ato de fé. Atrasos desnecessários, exageros na indumentária e na ornamentação e até escândalos sufocam o essencial. A busca pelas bênçãos de Deus fica em segundo plano. Deus não merece este castigo.

O Casamento na Igreja é a celebração de um Sacramento. Celebração do amor. Deve ser uma celebração bem preparada e bem conduzida, bonita e acolhedora, observando-se as orientações da Igreja para esse momento tão especial.

MAIS ARTIGOS