Logotipo

Pentecostes, Mudança de Horizonte

(01/06/2018)

01. Pentecostes, rajada de vento que traz mudanças

A vinda do Espírito Santo no Pentecostes é comparada a uma «forte rajada de vento» (At 2,2), uma força que muda a realidade. O mesmo faz o Espírito Santo: “Ele é a força divina que muda o mundo”. (...) Ele penetra nas situações e as transforma. Os Apóstolos, de hesitantes, tornam-se corajosos e, partindo de Jerusalém, lançam-se até aos confins do mundo. Medrosos, quando Jesus estava entre eles, agora são ousados sem Ele, porque o Espírito mudou os seus corações.

02. O Espírito traz mudanças que são visíveis

O Espírito liberta os espíritos paralisados pelo medo. Vence as resistências. A quem se contenta com meias-medidas, propõe ímpetos de doação. Dilata os corações mesquinhos. Impele ao serviço quem se desleixa na comodidade. Faz caminhar quem sente ter chegado. Faz sonhar quem sofre de tibieza... A mudança do Espírito muda o nosso coração; liberta-nos por dentro para enfrentar os problemas; faz-nos caminhar confiantes...

03. Todos precisamos de mudanças

Por isso, aprendamos em Pentecostes o que devemos fazer, quando precisamos duma verdadeira mudança. E quem de nós não precisa? Sobretudo, quando nos encontramos por terra, quando nos debatemos sob o peso da vida, quando as nossas fraquezas nos oprimem, quando avançar é difícil e amar parece impossível. Então servir-nos-ia um forte «reconstituinte»: é Ele, a força de Deus. É Ele «que dá a vida».

04. Mudanças também para nossas comunidades

Quando a vida das nossas comunidades atravessa períodos de «lassidão», em que se prefere a comodidade doméstica à vida nova de Deus, é um mau sinal. Quer dizer que se busca abrigo do vento do Espírito. Quando se vive para a autoconservação e não se vai ao encontro dos distantes, não é um bom sinal. O Espírito sopra, mas nós amainamos as velas. (...) Muitas vezes, precisamente, nos períodos mais escuros, o Espírito suscitou a santidade mais luminosa! 

05. Renascer sempre de novo como criança

Como na família, quando nasce uma criança, esta complica os horários, faz perder o sono, mas traz uma alegria que renova a vida, impelindo-a para frente, dilatando-a no amor. Do mesmo modo o Espírito traz à Igreja um «sabor de infância». Realiza renascimentos contínuos. Reaviva o amor do começo. O Espírito lembra à Igreja que, não obstante os seus séculos de história, é sempre uma jovem de vinte anos, a Noiva jovem por quem está perdidamente apaixonado o Senhor.

06. Uma oração ao Espírito Santo

Espírito Santo, rajada de vento de Deus, soprai sobre nós. Soprai nos nossos corações e fazei-nos respirar a ternura do Pai. Soprai sobre a Igreja e impeli-a até aos últimos confins, para que, levada por Vós, nada mais leve senão Vós. Soprai sobre o mundo o suave calor da paz e a fresca restauração da esperança. Vinde, Espírito Santo, mudai-nos por dentro e renovai a face da terra. Amém.

MAIS ARTIGOS